Fechei os olhos.

Mesmo com o mormaço lá fora, dentro de mim eu conseguia sentir o vento gélido e ouvir o som das ondas quebrando.

Aquele desejo que eu sempre tive, tão vívido em minha infância. O sentimento de não pertencimento, agora entendido. Demorou anos. Vinte e quatro, para ser mais específico. Mas ali estava eu. Inteiro.

Tão fácil. Tão difícil.

Tão leve. Tão pesado.

Escolhas. Decisões.

Na vida há sempre o A e o B. Isso não é fácil para mim. Tomar essas decisões. Parece que sempre deixei algo muito importante de lado. Sempre tive medo de uma decisão ser errônea, e eventualmente perder oportunidades. Resultado: perdi muitas oportunidades.

Talvez quando eu abrir os olhos eu tenha mais forças. Talvez agora que algo está mais claro – e específico -, eu tenha mais coragem. Talvez essa seja a solução. Encontrar a coragem. Ou deixar de lado o medo de viver. De qualquer forma, começarei por tomar uma decisão. E bá, eu acho que sei muito bem qual vai ser ela.

Anúncios

0 Responses to “Bá”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Leo. O dono dos pensamentos aqui depositados.

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 9 outros seguidores

novembro 2015
D S T Q Q S S
« jun   dez »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Blog Stats

  • 10,729 hits

%d blogueiros gostam disto: